f Os Games na educação brasileira: solução de problemas ou ferramenta de aprendizado? - Atividades Escolares / Juntos pela Educação Juntos pela Educação 3CE97F5D2239A2AF6BFF8F076536A584 Os Games na educação brasileira: solução de problemas ou ferramenta de aprendizado? - Atividades Escolares / Juntos pela Educação

Encontre aqui o que você procura

terça-feira, 25 de março de 2014

# NOTÍCIAS

Os Games na educação brasileira: solução de problemas ou ferramenta de aprendizado?



Os games têm sido apontados como uma tendência na educação mundial. Mas, será que eles realmente podem melhorar a educação brasileira? Eles já são usados? Descubra




Games na educação brasileira: solução de problemas ou ferramenta de aprendizado?

O Brasil já utiliza games em diferentes áreas educativas
Os games no aprendizado são apontados como tendências na educação mundial. No entanto, o Brasil irá aderi-los? Os jogos resolveriam os problemas do aprendizado nacional? Para esclarecer essas dúvidas, a Universia Brasil conversou com a Geekie, empresa que oferece jogos e desafios para os estudantes que querem se preparar para o Enem.
 


O Brasil já utiliza games em diferentes áreas educativas. O processo de implementação, no entanto, não é tão simples porque “a gamificação exige estrutura tecnológica que ainda está sendo instalada nas nossas escolas”, esclarece Fernanda Barbosa, gerente de marketing da Geekie. 
Para Fernanda, os jogos não devem ser vistos como a solução toda, mas sim parte dela: “Não é o game por si só que traz melhorias no ensino, o que ele faz é despertar o interesse e a autonomia do aluno e, assim, melhora o aprendizado.”
 
Ao se falar em atrair a atenção dos alunos com os jogos, muitos pensam no uso de plataformas 3D e recursos como medalhas e rankings esquecendo-se de que o mais importante é tratar os conteúdos de forma lúdica e interativa, com uma linguagem própria do público-alvo, atendendo assim às suas expectativas e interesses.
 
Como fazer isso? A solução é conhecer as (reais) necessidades dos alunos. Para conseguir isso, muitas empresas têm analisado os dados deixados pelos estudantes em suas atividades online para criar novos modelos de ensino. A análise detalhada das informações digitais, utilizando-as de maneira a alcançar os objetivos pré-estabelecidos é o Big Data. É assim que a plataforma Geekie Lab entende quais são as carências dos alunos na hora de estudar para o Enem.
 
“Quanto mais o usuário usa a plataforma Geekie Lab, mais conseguimos aprender sobre ele e dar sugestões certeiras. A personalização é muito importante para a qualidade do aprendizado porque não existe uma única pessoa igual à outra, portanto não faz sentido pensar que todos aprendem da mesma forma”, disse Fernanda. O Geekie Lab oferece uma experiência de aprendizado híbrido e possibilita uma melhor integração entre professores, escolas e alunos. Este ano, por meio do projeto Geekie Games, a partir de maio, a plataforma estará aberta a todos os estudantes do País que queiram se preparar para o Enem.
 
E o resultado disso? Para que as novas mídias funcionem de forma benéfica no aprendizado não basta apenas adotá-las, mas sim adaptá-las e buscar maneiras de suprir as dificuldades dos alunos.
 
 

Postar um comentário

network